Números do Setor de Venture Capital e Private Equity
null

Sobre a Indústria Brasileira de VC&PE

As oportunidades de Private Equity e Venture Capital no Brasil têm ganhado impulso desde 2011. O dinamismo do segmento está relacionado ao crescente volume de capital investido no país. O investimento no setor aumentou significativamente em um período de 9 anos, assim como os dividendos brutos pagos aos investidores, de acordo com a ABVCAP, a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital. Desde 2009, uma iniciativa conjunta da ABVCAP e da Apex-Brasil conecta investidores internacionais a gestores de fundos e empresas brasileiras.

  • O Brasil possui mais de 220 Gestores de Fundos de Investimento ativos;
  • Entre 2016 e 2020, o Brasil produziu 13 unicórnios - 13 Unicórnios foram fundados nos últimos 4 anos no Brasil;
  • Há mais de 13 mil Startups - excelentes oportunidades em finanças, saúde, manufatura avançada e agtech;
  • Em 2018, o ticket médio de private equity de uma empresa era de R$ 95 milhões, enquanto o ticket médio de venture capital era de R$ 50 milhões;
  • 66% do capital investido na indústria brasileira de PE e VC em 2018 vem de investidores internacionais, um aumento de 24,52% considerando a participação de 2016 e 34,69% considerando os níveis de 2012;
  • As atividades de saídas também vêm crescendo e comprovando a maturidade do setor. Enquanto 2011 registrou R$ 3,6 bilhões em saídas, em 2018 esse montante atingiu R$ 13,7 bilhões representando um aumento de 280% que vem crescendo ao longo dos anos.

Considerando o desempenho do capital de risco regional na América Latina por gestores, anjos e empresas, o Brasil representou 50,5% dos negócios realizados na região, seguido pelo México com 22,7% e Chile com 9,1%. De acordo com a Associação de Capital de Risco da América Latina (LAVCA) foram investidos US$ 2,49 bilhões em 222 negócios no lado brasileiro de capital de risco da indústria em 2018 este montante foi de US$ 1,3 bilhão representando um aumento de 91,53%. Em relação aos setores investidos por montante, a LAVCA reporta Fintechs, Logistics e Proptechs como os três principais setores. Considerando o número de negócios, Fintechs, HealTechs e Proptechs são os de melhor desempenho, seguidos por SAAS, e-commerce e Edtechs. Confira abaixo alguns números da região:

A Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital (ABVCAP) oferece uma perspectiva diferente da LAVCA. Seus dados são voltados apenas para a atividade de gestores de fundos. Embora o tíquete médio do capital privado tenha diminuído para tamanhos menores em termos de valor investido, o tíquete médio do capital de risco continua o oposto e aumenta ao longo dos anos. Considerando o número de negócios, a atividade de private equity está aumentando ligeiramente de 2015 a 2018, mas os negócios de capital de risco estão progredindo mais rápido.

null

Confira alguns Destaques Brasileiros de VC&PE

Em suas ações para o setor de Private Equity e Venture Capital, a Apex-Brasil facilita a conexão entre investidores internacionais (LPs) e gestores locais (GPs) para investimento em fundos brasileiros e empresas inovadoras. A Agência também apoia empresas e seus investimentos em venture capital por meio de atividades de matchmaking e projetos especiais. Sobre a atividade de corporate venturing, grande tendência no Brasil, pelo menos 150 corporações brasileiras desempenham um papel cada vez mais importante ao apoiar empreendedores, proporcionar liquidez e promover negócios no segmento de alta tecnologia.

Desde 2010, a Apex-Brasil e a ABVCAP facilitaram a captação de mais de US$ 18 bilhões em recursos por gestores locais de fundos de investimento, além de mais de US$ 330 milhões de fundos de corporate venturing (CVCs) internacionais em negócios diretos e fundos. Confira alguns números da indústria regional e local:

null

Sobre Startups Brasileiras

Já em 2011, ano em que o primeiro mapeamento de startups foi entregue ao mercado pela Associação Brasileira de Startups (ABSTartups), havia 4.000 empresas no Brasil. A comunidade não parou de crescer ao longo dos anos, chegando a 10.000 empresas em 2017. Agora, o número de novas empresas continua crescendo além de 13.000, representando uma evolução de 225% em 8 anos. Mais recentemente, muitos mapeamentos focados na indústria foram produzidos e publicados, especialmente voltados para setores promissores como Agritechs, Fintechs, Mobility, Cosntrutechs e outros. Considerando a área mapeada de interesse, as empresas estão oferecendo soluções para estes 5 campos TOP: EdTechs, FinTechs, HealthTechs, AgriTechs e RetailTechs. Uma vez considerada o TOP 10 das comunidades onde essas startups estão sediadas, a cidade de São Paulo ocupa a 1ª posição com 45% das empresas, seguida por Rio de Janeiro (12%), Belo Horizonte (10%), Porto Alegre (9%) e Curitiba ( 6%). Outras cidades classificadas apresentam participações que variam de 4% a 3% e são Florianópolis, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza.

Investment Guide to Brasil 2019

Investment Guide to Brasil é um guia em inglês que reúne informações essenciais de diversas fontes governamentais com o objetivo de facilitar seu conhecimento sobre o Brasil, sua economia, setores produtivos, ambiente de negócios e regulamentação de investimentos. Este guia foi elaborado para atender às necessidades de investidores em diferentes graus de maturidade quando o assunto é investir no Brasil. Em primeiro lugar, para potenciais investidores que podem não estar familiarizados com o Brasil, o guia pode ser a porta de entrada perfeita para a miríade de oportunidades de investimento disponíveis atualmente. Ele contém informações úteis e completas, traçando o perfil da economia brasileira e apresentando as principais oportunidades de negócios em diferentes setores produtivos. Em segundo lugar, para investidores prontos para fazer negócios no Brasil ou que buscam expandir suas operações brasileiras, o guia também serve como um companheiro de referência sobre investimentos do Brasil, disponibilizando informações sobre como estabelecer e administrar um negócio no país e sobre programas de incentivo do governo para ajudar a expandir negócios em setores selecionados. 

null
Eventos

Fórum de Investimentos Brasil

Inscreva-se hoje para o maior evento de atração de investimentos da América Latina. Aproveite esta oportunidade única para agendar reuniões com autoridades brasileiras de alto nível, incluindo ministros e autoridades estaduais, representantes de agências reguladoras e outras instituições governamentais.

null

Podemos ajudar?

Podemos ajudar?

Fale conosco e receba informações customizadas para o seu negócio.

Jayme Queiroz
Fale com Jayme Queiroz
Analista de Investimentos
Nayara Saito Silveira
Fale com Nayara Saito Silveira
Analista de Investimentos
Sérgio Gustavo Rossi
Fale com Sérgio Gustavo Rossi
Analista de Investimentos

null

Desde 2010, a Apex-Brasil tem auxiliado investidores internacionais a investir mais de U$ 18 bilhões em fundos e empresas brasileiras.

A Agência trabalha em estreita colaboração com mais de 300 investidores financeiros, monitorando suas teses de investimento e proporcionando oportunidades de matchmaking através de seus projetos e de sua programação anual de ações promocionais. Além de conectar investidores financeiros a oportunidades de investimento, mais a Apex-Brasil recentemente passou a promover investimentos no desenvolvimento de novas tecnologias e em inovação. Nossos novos serviços e ferramentas incentivam parcerias tecnológicas, programas de softlanding e apoiam outras atividades internacionais de P,D&I na expansão de suas operações no Brasil.